Psiquiatra fala sobre o tratamento da depressão com a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)

Sim! A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) vem sendo amplamente reconhecida por sua contribuição no tratamento da depressão.
 
Segundo a Dra. Maria Fernanda Caliani, psiquiatra, especialista em terapia cognitiva comportamental, esta técnica não-farmacológica modula a atividade cerebral, sem o uso de medicamentos, proporcionando um impacto direto em regiões relacionadas aos transtornos do humor e aos níveis de energia, impulso e pensamento.


 
“A EMT se mostrou eficaz em tratar depressão leve a grave, se destacando também como uma alternativa para aqueles que sofrem com alergias, intolerâncias ou efeitos colaterais dos medicamentos tradicionais. É essencial lembrar que a decisão de usar a EMT juntamente ou em substituição aos medicamentos deve ser tomada em conjunto com seu médico psiquiatra”, explica e alerta a médica.
 
Dra. Maria Fernanda ressalta ainda que a aplicação da EMT é indolor, ocorrendo em uma poltrona confortável e durando entre 2 a 15 minutos com a tecnologia Theta Burst e de 20 a 50 minutos na EMT convencional. E os efeitos colaterais são raros e transitórios.
 
“A EMT também se mostra promissora no tratamento de outras condições também, como zumbido, tontura, alucinação auditiva, dores, ataxia e espasticidade, reafirmando sua versatilidade e eficácia”, finaliza a psiquiatra.
 
É importante a orientação médica para tomar uma decisão informada, tendo em vista o quadro clínico e as necessidades individuais de cada paciente.
 
 
AF Conexão- Assessoria de Imprensa e Marketing.
Andrea Feliconio – (11) 94060-2582
andreafeliconio@gmail.com

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts